Seguidores

Caderno de anotações críticas

A atividade informativa é um garimpo de pensamentos, segundo qual nutrimos nossas opiniões ante o processo de construção humanística de nossas personalidades.

sábado, 28 de maio de 2011

O (des)valor do trabalho



O processo evolutivo do que denominamos trabalho evolui continuamente desde que a luta pela sobrevivência passou a ser espelho comum entre os individuos na sociedade. Dos caçadores coletores do período pré-histórico ao profissional liberal; do trabalhador escravo ao operário industrial - a sociedade - com o passar dos tempos aprimora a atividade laboral.
Pela história da industria a humanidade aprendeu a explorar a mão de obra, comprar o seu esforço, reduzir o seu sacrifício a uma quantia valorativa, no peso ou custo, de uma "parte diminuta" dos ganhos. E a razão que delinea hoje esta exploração chamamos capitalismo.
A matriz do que entendemos como lucro é muito antiga, esteve presente entre os asiáticos, os arábes e iranianos, os mercadores venezianos, os industriais ingleses e se generalizou por todo o glogo. No que presta frisar, o lucro é o plano primordial da atividade mercantil.
Com a evolução dos conceitos do direito social, e a efetivação de garantias fundamentais das ciências jurídicas, o trabalho recebeu regulação que coibíce, em certos lugares, a exploração vil, ou que diminuísse e atenuasse os efeitos prejudiciais a vida e a saúde do trabalhador.
Não duvidamos que ainda hoje possa haver lugares onde a jornada de trabalho exceda os padrões convencionais, ou a hora extra não seja devidamente compensada, mas em geral, acredita-se que a conscientização caminha ao fim de neutralizar a exploração exacerbada do homem pelo homem.
Contudo, é fato que há ainda, muito trabalhador é subtraído de seus direitos por manobras ilegais e ultrajado na exclusão de suas garantias fundamentais. O passo da lei é relativo, e o seu alcance deixa à margem muito do que se poderia esperar, tanto na cidade, como também no campo.
Uma nova perspectiva vem surgindo com o gradual esclarecimento das gentes, o importante pepel do jornalismo; as artes vão resolvendo infiltrarem-se politicamente, e a justiça estar mais perto do cidadão, para enfim a igualdade de oportunidades ser uma solução efetiva e oficial.
Feito isso, o trabalho penoso, a supressão de direitos trabalhistas, o fechamento de sindicatos, os acidentes de trabalho, ou a falência dos sistemas previdenciários serão somente fatos antigos e estatísticos; ao pé do ideal de justiça o homem não ousará negligenciar o direito alheio, e a filosofia encontrará sua abstração, não mais nos fatos gritantes que hoje assolam a dignidade das pessoas e a vida em sociedade.

3 comentários:

Carlos Galeon disse...

Querido amigo, tanto los derechos sociales de los más desfavorecidos, como las libertades han desaparecido bajo la dictadura del mercado. Democracia no es votar cada cuatro años a alguien que no va a defender tus derechos sino los del capital y la banca,a cuyo servicio está. Nuevos movimientos sociales han empezado a crecer en España y se van expandiendo por toda Europa hacia una democracia participativa (pues tenemos tecnología para ello), y con mayor transparencia y control de la clase política. Debemos volver a recuperar lo que se nos ha robado por el mercado: los derechos y libertades.
Saludos, y un abrazo.

Teice disse...

Olá. Teu texto é verdadeiro e mostra que tu és uma pessoa otimista.

As coisas ainda estão caminhando devagar. Na minha opinião é visivel que em termos direito muita coisa já foi garantida, mas muita não está sendo cumprida. E no meu ver tem ainda o (des)controle de natalidade, que precisa de uma importante atenção para melhorar a situação da miséria.

Mas é bom saber q podemos contar com pessoas boas a serviço da verdade para o povo como tu.

Até mais!

Darwin Bruno disse...

Buen blog, con informaciones muy interesantes, que reflejan el lado humano de la vida , a lo que debemos ponerle atención.Lo que vivimos los que residimos en países subdesarrollados.Un texto que debe ponernos a meditar.gracias por compartirlo con nosotros porque es una fuente de reflexión. Te envío un fraternal saludo desde mi espacio. El Señor te bendiga.

http://socialculturalyhumano.blogspot.com/

Translate

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

Quem sou eu

Minha foto
Navego à espreita do espaço urbano com pedaços de gravetos, os quais para não ser cinza, necessitam de esperança feito meu amanhã. Percorro a corrida pela sobrevivência, maquinada pela iniciativa da fé que ultrapassa os limites geográficos com sua cabeleira de contas e cálculos sem fim. Neste cortejo me proponho a mudar dia após dia, feito rocha desgrenhada nas saraivas do tempo.

Total de visualizações de página